Copa Truck - Djalma e Fabio Fogaça juntos, trabalho e a garra de sempre.
27/05/2017 - 13h36 em Copa Truck

 

 

Pai e filho chegam a Goiânia com duas  certezas:  Existe muito trabalho pela frente mas a fórmula do evento  já é campeã em todos os aspectos.

 

Djalma Fogaça volta às pistas com seu Ford "o Monstro" #72 trazendo a bagagem de 20 anos guiando os brutos mas também com os pés no chão e com o foco no evento, que  possui características totalmente diferentes do que sempre participou: "O piloto sempre entra no caminhão com vontade apenas de vencer, de ganhar corridas, agora na Copa Truck pensamos além disso, no lado empresarial da coisa, com foco totalmente no crescimento e sucesso da categoria" disse Djalma.

"O Monstro 72" caminhão Ford de Djalma Fogaça. Foto: Sergio Rodrigues

 

Falando especificamente sobre essa estréia, Fogaça completa: Normalmente nós sempre corremos num evento que era apenas dos caminhões, um campeonato brasileiro, agora com a Copa Truck nós entramos num evento que já existe e corremos juntos com as categorias locais, a data não é nossa, não temos a semana toda para montar tudo e armar todo o circo desde a segunda feira que antecede a corrida e precisamos acostumar com algumas coisas, a cronometragem não é a mesma, o radar é diferente pois fica a 90 metros a frente do que estamos habituados, mas por outro lado a alegria dos pilotos e equipes, mecânicos, chefes de equipe, pilotos, equipes novas, pilotos novos, todos curtindo muito esse momento e em alto astral. O importante agora é dar tempo ao tempo, termos os 20 caminhões indo pra classificação e dando show. Nossas duas equipes tem algumas desvantagens pois ninguém chegou aqui e bateu com uma varinha mágica e apareceu o dinheiro e disse: "vai La, compre os motores e peças que precisarem!", no nosso caso o equipamento já é bem desgastado e com essa reviravolta que nosso país está passando, tudo é mais difícil. Mas enfim, vamos pra luta e fazer andar"  completou.

Djalma e Fabio Fogaça - Muito trabalho pela frente, mas na certeza de estarem no caminho certo. foto: Barbara Bonfim

 

Falando nisso, sucesso é a palavra que define a Copa Truck. Resultado da união de equipes de caminhões, foi pensada a partir de reuniões com pilotos que criaram a ANET - Associação Nacional de Equipes de Truck

 

Fabio Fogaça passa a atuar este ano não só como chefe da FF Motorsport, mas também pilotando o Truck numeral 27: "Guiar o caminhão é bem diferente do que  eu estou acostumado nos carros, ano passado já tive uma experiência em Cascavel substituindo o Ronaldo Kastropil e fui razoavelmente bem, guiando próximo ao meu pai que é uma referência  nesse caminhão de motor 9 litros, os treinos da sexta foram pra ver se estava tudo e também para fazer um shakedown e ver se estava tudo certo, é uma situação diferente de quando eu guiava nos carros, onde a todo tempo eu tinha a pressão para virar tempo bom, aqui eu estou bem mais tranqüilo no sábado a tarde vamos pra classificação com confiança. Estou muito feliz em fazer parte desse grid especial e correr entre pilotos que cresci acompanhando de perto a carreira.

 

Em relação à categoria, Fabio também tem muita expectativa de um bom espetáculo: "A categoria já nasceu grande, difícil ter um grid já de estréia com 20 caminhões e a nossa expectativa é de mais de 24 caminhões já na próxima etapa. A categoria sob o comando do Carlos Col, uma autoridade em eventos, tem tudo pra ser um sucesso.

 

 

A DF Motorsport tem o apoio de Brazul, Cesari, Radiex, Knoor Bremse, Valeo, BR Export Hotelaria Hospitalar, Meritor, Chicalé, Sparco, Platodiesel, VMO,Flash e ZF.

 

A FF Motorsport tem o apoio de Brazul, Cesari, Knoor Bremse, Valeo, BR Export Hotelaria Hospitalar, Meritor, Chicalé, Hospital Santo Antônio, Sparco, Platodiesel, Flash e ZF.

 

Fonte: Digital Brasil Press Comunicação.

Fotos: Barbara Bonfim e Sergio Rodrigues

 

COMENTÁRIOS